Vou-me embora pra Passárgada
 

Vou-me embora pra Passárgada

Lá sou amigo do rei

Lá tenho a mulher que eu quero

Na cama que escolherei

Vou-me embora pra Passárgada

 

Vou-me embora pra Passárgada

Aqui eu não sou feliz

Lá a existência é uma aventura

De tal modo inconseqüente

Que Joana a Louca de Espanha

Rainha e falsa demente

Vem a ser contraparente

Da nora que eu nunca tive

 

E como farei ginástica

Andarei de bicicleta

Montarei em burro brabo

Subirei no pau-de-sebo

Tomarei banhos de mar!

E quando estiver cansado

Deito na beira do rio

 

Mando chamar a mãe-d'água

Pra me contar as histórias

Que no tempo de eu menino

Rosa vinha me contar

Vou-me embora pra Passárgada

 

Em Pasárgada tem tudo

É outra civilização

Tem um processo seguro

De impedir a concepção

Tem telefone automático

Tem alcalóide à vontade

Tem prostitutas bonitas

Para a gente namorar

 

E quando eu estiver mais triste

Mas triste de não ter jeito

Quando de noite me der

Vontade de me matar

Lá sou amigo do rei

Terei a mulher que eu quero

Na cama que escolherei

Vou-me embora pra Passárgada

                                                                                              (Manuel Bandeira)

ALDEIA SURUÍ / SORORÓ

Mostrando um alto grau de organização e disciplina, a aldeia indígena Suruí / Sororó sagrou-se campeã do III festival de quadrilhas de São Geraldo do Araguaia.

Há poucos dias atrás a aldeia sagrara-se campeã da liga esportiva de São Geraldo do Araguaia, temporada 2005/2006.

Parabéns a todos os indígenas da aldeia Suruí / Sororó!!!

A NATUREZA É SÁBIA. E TEM SUAS DEFESAS. QUANDO AGREDIDA, REAGE VIOLENTAMENTE.

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Norte, SAO GERALDO DO ARAGUAIA, Alto BEC, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Esportes, leitura
MSN -